Homens fazendo tricô e crochê

A internet foi à loucura quando o Rodrigo Hilbert apareceu em seu programa, Tempero de Família, fazendo crochê. A repercussão foi estrondosa, como se homens fazendo tricô e crochê fosse algo subversivo, ou tão extraordinário que só mesmo o apresentador, que recebeu o apelido de “Homão da Porra”, pudesse fazer.
Anderson Valittuti Art

Em pleno século 21 a nossa sociedade ainda insiste em separar atividades por gênero, o curioso é que os samurais, antigos guerreiros japoneses faziam crochê e tricô. Na ilha de Taquile, localizada no lago Titicaca – Peru, até hoje todos tricotam, principalmente os homens. Aos 8 anos os meninos aprendem a manusear as agulhas, quando adultos são exímios artesãos.

Além do apresentador, Rodrigo Hilbert, que aprendeu a fazer crochê com a mãe, outro famoso que já declarou seu amor às agulhas foi o cantor e compositor Seu Jorge, que criou até um perfil no Instagram chamado @novelodeanjo para compartilhar seu hobby. E não para por aí, o ator americano Ryan Gosling já afirmou que gosta de fazer tricô para relaxar, segundo ele um dia perfeito é aquele que se passa tricotando.

Homem fazendo tricô e crochê é coisa de artista?

Para quem pensa que essa história de homem fazendo tricô e crochê é coisa de artistas, saiba que existem muitos grupos e perfis nas redes sociais, de artesões totalmente livres de preconceitos e apaixonados pelas artes manuais.

O artista plástico Thiago Rezende do projeto Homem na Agulha dá aulas de crochê e tricô, desenvolve lindas peças de decoração, acessórios e amigurumis que vão conquistar o seu coração.

O Guilherme de Trova cria bolsas, blusas e acessórios experimentais em crochê, tudo com um lindo aspecto natural de moda atemporal. São peças “feita pelo tempo”, como ele mesmo define em seu site. Essa semana o Guilherme compartilhou aqui no blog a receita do Cachecol Hematita, feito com o fio Nina. Perfeito para esses dias frios!

O Alexandre Mercesof do Ateliê Queen Alexandrae, vem de uma família crocheteira, começou criando lindas bolsas e, aos poucos, foi enveredando suas criações para o mundo da moda, desenvolvendo peças autorais estilosas, cheias de cor e texturas.

O Marcelo Valitutti e o Anderson Souza são da Valittuti Art, criam objetos de decoração e bolsas 100% artesanais, utilizando diversas artes manuais, mas o crochê é a verdadeira paixão; através dele, eles se expressam e desenvolvem peças cheias de cor e personalidade. O que começou como um hobby, virou trabalho, atualmente eles vendem suas criações e ainda dão cursos de crochê. Aqui no blog, tem uma videoaula da dupla mostrando o passo a passo para fazer a Clutch Ondina (bolsa de mão).

O tricô e o crochê não têm gênero e nem idade, são para todos, ou melhor, para todes. Cada pessoa tem seus motivos para aderir, pode ser terapêutico, um hobby ou trabalho, o que importa é que os resultados sempre serão peças cheias de carinho e afeto, uma expressão da criatividade de quem conduziu as agulhas.

Conta pra gente, você conhece algum homem que manda bem com as agulhas?

Compartilhe
Share on facebook
Share on pinterest
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes
Categorias

Rolar para cima