As dores e os amores dos trabalhos manuais

Concordamos que passar hora em companhia de agulhas é muito gostoso. Para quem vive de artesanato também é uma atividade rentável, aliás, esse é o ganha-pão de muitas famílias. O problema é que os trabalhos manuais que tanto amamos também podem causar dores, e aqui estamos falando de dor no sentido literal mesmo.

Se você já percebeu algum incomodo enquanto fazia o seu crochê, tricô, bordado ou mesmo digitando no computador, esse post é pra você!

Crochê e tricô podem provocar LER

Qualquer pessoa que execute atividades repetitivas como crochê e tricô por longos períodos pode desenvolver L.E.R. (Lesão por Esforço Repetitivo). Dores, formigamento, fraqueza ao segurar objetos, redução na amplitude do movimento e alguns outros sintomas podem ser LER, uma síndrome formada por um grupo de enfermidades como tendinite, tenossinovite, bursite e uma série de outras doenças com nomes esquisitos. É importante lembrar que o diagnóstico preciso deve ser feito por um médico.

“Estou com dor, mas vou fazer só mais uma carreirinha!”

Esse pensamento já passou pela sua cabeça?

ariane fisioterapeuta

Segundo a fisioterapeuta Ariane Viana, mestre em saúde da mulher, artesã e crocheteira, esse é um comentário que ela sempre recebe em seu perfil do Instagram. Por mais viciante que o crochê e os outros trabalhos manuais sejam, precisamos lembrar que o nosso corpo necessita de descanso e submetê-lo a dor é uma forma de agressão.

fisioterapia

Para funcionarmos com eficiência temos que fazer pausas, alongamentos e manter uma boa postura. Quem trabalha com artesanato ou digitando, essa atenção deve ser redobrada, afinal é das mãos que vem o sustento.

“É importante cuidar do corpo, pois, essa é a única máquina do nosso ateliê que é insubstituível.”
Ariane Viana

A Ariane nos contou que não existe uma receita pronta que serve para todas as pessoas, afinal, somos seres singulares com históricos de vida completamente diferentes. Além disso, o tipo de fio que estamos usando, os pontos e a postura também influenciam diretamente na intensidade das dores.

É fundamental ter consciência e aprender a ouvir os sinais do nosso corpo. A melhor forma de tratar as dores é através do movimento, ou seja, realizar exercícios preventivos, aliados a intervalos regulares. “A recomendação clássica é fazer pausas de três minutos a cada uma hora”. Atenção! Não vale parar o crochê e ficar mexendo no celular, a ideia é deixar o trabalho de lado, descansar os dedinhos, levantar da cadeira, dar aquela esticadinha básica no corpo, tomar uma água e depois retornar à atividade.

Exercícios preventivos para evitar LER em artesãs

Além dessa super dica de fazer pausas de três minutos a cada uma hora, a gente pediu para a Ariane ensinar exercícios para evitar LER em artesãs, assim podemos nos dedicar ao nosso artesanato de casa dia e ainda cuidar da nossa saúde.

fisioterapia

Confira abaixo o  primeiro vídeo com exercícios simples e muito eficientes na prevenção das lesões por esforço repetitivo.

 

E por falar em prevenção, estamos no Outubro Rosa, mês de precaução do câncer de mama, dê uma olhadinha no post que publicamos sobre o assunto.

Conta pra gente, você é do tipo que pensa “só mais uma carreirinha e vou descansar” … de repente percebe que já se passaram duas horas? 😳

 

Compartilhe
Share on facebook
Share on pinterest
Share on email

8 comentários em “As dores e os amores dos trabalhos manuais”

  1. Nada como dicas de auto cuidado para estarmos saudáveis na hora de criar!!! Amei o conteúdo… Mais que materiais, mais que receitas, cuidando da gente 😍

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes
Categorias

Rolar para cima